Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009

Obama foi escolhido para o prémio Nobel da paz. Na mesma semana em que recusou receber o Dalai Lama na Casa Branca, é apresentado e aclamado como o homem que devolveu a esperança ao mundo.

 

Entrámos oficialmente na Idade da Macacada. Manda um queniano.



publicado por Afonso Miguel às 13:22 | link do post | comentar

4 comentários:
De João C. a 9 de Outubro de 2009 às 14:31
Ridículo!...

Bota macacada nisso, Afonso! Nunca na História se viu tamanha palhaçada neste mundo...


De Skedsen a 9 de Outubro de 2009 às 18:52
Não recebeu o Dalai Lama porque ele é um perigoso malfeitor.A democracia do planeta dos macacos é como uma meia,vira-se ao contrário e já está.


De A Velha a 12 de Outubro de 2009 às 22:50
Não recebeu o Dalai Lama porque os EUA e a China, pertencem ao mesmo Club.
A Paz é a da Confraria, que faz a apologia da escravatura das crianças, que trabalham a troco de quase nada, na China, enquanto a Tirânia vai providenciando o genocídio do Povo do Tibete.
Compreende-se, os Monges Tibetanos, são talvez o último reduto de Espiritualidade à face da Terra.
E os valores Espirituais são exactamente, aquilo que o Club Jacobino sempre combateu. 
Talvez porque os tema!

A Velha

 


De Dylan a 19 de Outubro de 2009 às 01:26

O Nobel da Paz tem características diferentes dos restantes prémios atribuídos pela Academia Sueca. Desde logo, é atribuído em Oslo por um comité independente norueguês, laureando alguém ou alguma entidade que se distingue pela capacidade de resolver diplomaticamente diversos problemas, independentemente de ficarem concluídos ou não. Foi assim com Jimmy Carter, é agora assim com Barack Obama. Porque privilegia o diálogo e o bom senso entre os povos, porque ele próprio é o resultado da esperança e do sonho: ter sido o primeiro presidente afro-americano da história dos EUA. Um exemplo do idealismo norte-americano, ainda hoje cobiçado, abraçando causas como os Direitos Humanos e trabalhando internamente para um plano de reforma do sistema de saúde. Com Obama, voltaram as preocupações com o meio ambiente, com o desarmamento nuclear, com a desmobilização do Iraque e com a possibilidade do fim do embargo a Cuba. Apressou-se a condenar o golpe de Estado nas Honduras e a normalizar as relações institucionais com a Rússia, não esquecendo a tentativa de cativar o mundo árabe ao admitir a criação do Estado da Palestina , fundamental para a paz no Médio Oriente.


Negar isto, em menos de nove meses, é cair no discurso dos conservadores norte-americanos e de parte da esquerda europeia, recheada de tiques estalinistas.


 



Comentar post

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS