Domingo, 19 de Abril de 2009
Impressionante! Depois de todas as declarações absurdas, embora muito esclarecedoras, de D. Ilídio, D. Januário Torgal e D. Manuel Clemente sobre o preservativo (já para não falar de quantas e quantas pregações destilaram disparates nos púlpitos portugueses e dos jornais paroquiais e diocesanos impregnados de alarvidades), o Patriarca de Lisboa tenta também posicionar-se em defesa do Santo Padre distorcendo, ele sim mais uma vez, as palavras de Bento XVI e a Doutrina respeitante a esta matéria. Sem surpresas, segue o exemplo dos seus colegas no episcopado.

Vejamos. Como podem constatar nas notícias da Agência Lusa e do Público, D. José Policarpo vem dizer, em primeiro lugar, que tem andado a pensar sobre o assunto. Em segundo que já contactou diversos responsáveis portugueses que lhe garantiram que o preservativo é um método falível. E em terceiro que a Igreja defende que, por isso mesmo, o preservativo não deve ser o único meio de combate à SIDA.

Ora, isto é impressionante por duas ordens de razão. Uma é o espanto, que deve ter qualquer pessoa com dois dedos de testa, de ver o Patriarca destas terras de Cristo ter necessidade de invocar seja quem for para avaliar a validade da Doutrina Católica em determinado assunto, quanto mais para confirmar algo que não é desmentido por ninguém: que o preservativo é falível, como qualquer contraceptivo. E desde logo passa a ser legítimo perguntar: se lhe tivessem confirmado o oposto, qual passaria a ser a posição do Patriarca? Outra prende-se com o facto de, partindo dessas conclusões, afirmar que as reais intenções do Papa não eram as de excluir o seu uso mostrando-o como contrário à Moral Cristã, mas apenas fazer crer que este não pode ser um meio exclusivo de luta contra as doenças infecto-contagiosas, precisa e exclusivamente por ser falível.

Entende-se portanto, embora com aquele espanto que já nos vem sendo habitual, que D. José recorreu a essas personalidades para confirmar a sua opinião sobre a Doutrina e a Moral, mas não a própria Doutrina que, por si só, não precisa de qualquer outra autoridade a não ser a de Roma (embora D. Ilídio ache que não, no brilhantismo da sua visão conciliar). Mais grave ainda, fê-lo para imputar essa opinião errónea ao Sumo Pontífice, o que é conduta com um grau de gravidade bastante maior que aquela que têm os media contra a Igreja.

É por isso que é necessária muita prudência em certas manifestações de regozijo. Há dias, alguns tradicionalistas acorreram a escrever que o cardeal ulissiponense teria defendido que a Doutrina Católica não pode ser alterada pelos ventos dos tempos. Pois bem, aí têm agora a bela doutrina do senhor D. José, aquela que ele pensa não poder mesmo ser alterada, e a manipulação propositada do que o Santo Padre disse. Chama-se a isto querer estar bem com Deus e o Diabo, fazendo passar um por outro. Eu só espero é que ainda saibamos bem o que Jesus fala acerca dos mornos...

***

Por ocasião dos quatro anos do pontificado de Bento XVI, gloriosamente reinante, que hoje celebramos, o mesmo D. José Policarpo avalia desta forma o levantamento das excomunhões aos quatro bispos da FSSPX:
Outro aspecto do pontificado de Bento XVI destacado pelo Cardeal-Patriarca é a sua permanente preocupação em evitar que o cisma (???) de monsenhor Lefèvbre se tornasse definitivo.

Essa preocupação, disse, levou-o a tomar gestos e atitudes que causaram mal-estar, desde uma “certa complacência (???) nos ritos da liturgia até ao levantar da excomunhão” a quatro bispos integristas, no início deste ano.

Uma situação que, acrescentou, provocou em Bento XVI a necessidade de explicar "que sentido tem levantar uma excomunhão quando eles ainda não estão em comunhão (???)”.

“Este é certamente um aspecto doloroso”, referiu, acrescentando que partilha com Bento XVI a preocupação de tudo se fazer para não deixar consolidar o cisma (???).

“A Igreja, na sua construção da comunhão, tem o dever de não deixar cair nenhuma hipótese de se resolver este cisma (???). Mas que se resolva na fé da Igreja”, concluiu.
Sobre os meus negritos e respectivas interrogações, escreverei amanhã.

Tags:

publicado por Afonso Miguel às 19:24 | link do post | comentar

19 comentários:
De João Cadete a 19 de Abril de 2009 às 21:10
Preso por ter cão, preso por não ter?...

Não vejo onde o Cardeal D.José distorceu as palavras do Santo Padre. A sua opinião é esclarecedora. Não percebo porque criticar o Cardeal...

Se não falasse, era cúmplice dos inimigos da Igreja...

Falando, é criticado...

Enfim...


De Magdalia a 19 de Abril de 2009 às 21:11
Finalmente alguém com dois dedos de testa...

Até os mais conservadores estão a elogiar as declarações do patriarca. Esta gente contenta-se com tudo... Ou então, e isto é o mais provável, não sabe ler e interpretar o que lê...

É bom saber que não fui só eu a ver com clareza.

Nada mais disparatado do que elogiar as palavras do cardeal.


De João Cadete a 19 de Abril de 2009 às 21:14
Teresa, porque não elogiar as palavras do Cardeal?

É absurdo e exagerado andar a fazer críticas onde não elas não têm fundamento...


De Magdalia a 19 de Abril de 2009 às 21:15
João,
repara:
o cardeal disse que o preservativo não era o único meio, admitindo então que é um meio legítimo de combate à Sida;
Basicamente disse que só mantinha essa posição porque se tinha informado, junto de pessoas responsáveis, acerca da veracidade da afirmação do Papa (que ele, José Policarpo, distorceu miseravelmente).

Achas que ele defendeu a moral católica?

Não me parece... Se o queria fazer, fê-lo muito mal; foi muito ambíguo, como de costume.

Um abraço e bom Domingo!


De Magdalia a 19 de Abril de 2009 às 21:22
João,
quando no meu primeiro comentário me refiro à "gente que se contenta com tudo e que não sabe ler" não me referia a ti. Nem tinha reparado que tinhas comentado... Só para esclarecimento! -:)

Falava de pessoas com quem conversei hoje.

Abraço


De João Cadete a 19 de Abril de 2009 às 21:22
Não percebo a dúvida Teresa...

Dom José Falou bem e isso merece ser reconhecido.

A distorção talvez venha das vossas cabeças, habituados às posições menos ortodoxas de certos bispos lusos.

Não façam "guerras" onde não é preciso... Já chega as que há...que não são poucas!


De Afonso Miguel a 19 de Abril de 2009 às 21:33
Não são guerras gratuitas, João. A realidade é que D. José vem criticar o uso do preservativo como meio exclusivo de combate à SIDA, não por não ser consentâneo com a Moral Sexual Católica, ou seja, por existirem outras razões anteriores às da epidemia, mas por este ser falível, o que demonstra bem o que pensa sobre os meios contraceptivos e o seu uso. É o mesmo que dizer que a proposta moral da Igreja é melhor para evitar uma gravidez porque os métodos são falíveis e não garantem que esta não se dê. Mas o mais grave é que imputa esta visão da doutrina ao Santo Padre, distorcendo o que este disse, e isso é muito grave e justifica ainda mais uma resposta de Roma.


De João Cadete a 19 de Abril de 2009 às 21:39
Afnso, em que é que o Cardeal distorceu as palavras do Santo Padre?

As próprias palavras de Bento XVI foram distorcidas pela imprensa, destacando apenas duas frases de um discurso correctíssimo.

Penso que o Cardeal Patrirca esteve à altura e daí o meu elogio às suas declarações.


De Afonso Miguel a 19 de Abril de 2009 às 21:53
Não é a mesma coisa. No caso do Santo Padre, os media promoveram uma campanha negra. Neste caso, há uma distorção clara e muito grave, não só por parte do Patriarca mas também de todos os bispos que falaram sobre o assunto. Ou acha que o Santa Padre disse o que escrevi no comentário acima?


De Afonso Miguel a 19 de Abril de 2009 às 21:54
Reparem que actualizei o post.


Comentar post

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS