Terça-feira, 5 de Maio de 2009
O Daniel Oliveira disse em tempos num programa televisivo em que é comentador que "o cristianismo é desumano". Não sei bem em que linhas se define o conceito de humanidade do dito, mas esta afirmação é bastante para se perceber a contradição que lhe está implícita. Dizer que a realidade mais significativa da História do homem está desprovida de humanidade, só seria aceitável se a concepção da mesma estivesse vinculada a uma qualquer moral. Não acreditando que o Daniel o faça, as religiões passam a ser tão humanas como os regimes ideologicamente ligados às convicções políticas do Bloco de Esquerda, desde as infanticidas do Novo Mundo (hoje muito na moda e nas bocas dos defensores da autodeterminação e de alguns identitários) até às do caminho para o Nirvana, a menos que isso choque com alguma conveniência elevada a moralismo.

O cristianismo a que se referia o Daniel em concreto é, sejamos sinceros, o catolicismo. Aliás, se não me falha a memória, a baboseira foi dita no contexto de um qualquer ataque à Igreja - desses a que já nos habituámos e dos quais andamos severamente cansados. E se bem me lembro ainda, foi acompanhada por um argumento sempre surpreendente: a desumanidade do cristianismo consistirá na apologia da mortificação e da obediência, assentes em pressupostos exteriores à opinião (mas evidentes à inteligência) e à vida materialmente confortável.

É daqui que nasce o materialismo moderno. Não tenhamos dúvidas. É também daqui que muitos bispos são hoje levados a condenar liminarmente a pobreza por ser propiciadora de desumanidade e, assim, um atentado aos direitos. Seria pois de perguntar em que se fundamentarão ainda certos votos eclesiais de especial consagração, e se não retirarão eles a necessária humanidade à vida de milhares de católicos; se não estarão todos equivocados, absortos numa mortificação do corpo baseada na renúncia ao supérfluo do mundo para encontrar o necessário do Outro e nele descobrirem a verdade do que somos. Será tudo isso desumano e impróprio da nossa condição? Se a resposta for afirmativa, é obrigatório acrescentar-lhe imediatamente outra, dirigida à hierarquia socialista que invadiu o catolicismo: o que raio de tão errado andou a fazer a Igreja durante quase 2000 anos?

Meus amigos, há muitos como o Daniel nas sacristias do Vaticano II. Tantos que alguns chegam a pensar que estar no ventre materno é desumano...


publicado por Afonso Miguel às 00:20 | link do post | comentar

1 comentário:
De Nuno Castelo-Branco a 6 de Maio de 2009 às 01:44
A culpa é tua por dares ouvidos às inenarráveis e constantes tontices - bem pagas - do dito comentador.


Comentar post

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS