Domingo, 18 de Novembro de 2012

Uma breve passagem em nova quebra de jejum blogosférico para fazer pública homenagem a Antoine Sibertin-Blanc, organista titular da Sé Patriarcal de Lisboa, falecido ontem vítima de doença prolongada. O músico francês é um dos grandes responsáveis pelo que de melhor se desenvolveu na música litúgica em Portugal despois do CVII. A escola de orgão pró-barroca que deixa no nosso país é uma das suas mais significativas contribuições nesse sentido. Tenho o privilégio de o ter conhecido pessoalmente e de manter amizade com alguns dos seus "filhos" e "netos". E são eles a principal esperança da música sacra portuguesa, contra as marés modernistas que se vão instalando por toda a parte...

 

Fica a saudade e a promessa do futuro.



publicado por Afonso Miguel às 17:42 | link do post | comentar

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS