Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

Em 17 de Outubro de 2006, estão passados quase cinco anos, o Cardeal Francis Arinze, então prefeito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, dirigiu uma carta aos presidentes das conferências episcopais, cujo conteúdo se resume na ordem expressa da Santa Sé para as traduções vernáculas das palavras da consagração da espécie do vinho serem revistas. Essa alteração implicaria, especificamente, a substituição da expressão "por todos" pela "por muitos". Na missiva são apresentados os argumentos teológicos e recorre-se à instrução Liturgiam Authenticam para invocar a necessária "fidelidade aos textos latinos contidos nas edições tí­picas". Sucede que o prazo estipulado por Arinze para a mudança estava compreendido entre um a dois anos, sem que tenha sido minimamente respeitado pelos ordinários locais. Tenho ouvido desde há algum tempo que a ordem de Roma teria caído em saco roto e que o melhor seria esperar para ver. No Brasil, a espera parece ser já demasiado longa...

 

Sobre este assunto - e é essencialmente isto que quero partilhar convosco - recebi há dias a confirmação de que a tradução "por muitos" será mesmo para levar a sério e aparecerá, sem sombra de dúvidas, na nova edição portuguesa do Missal Romano. Mais, que esta modificação será vinculativa, isto é, que a validade sacramental passará a depender dela nos países em que é usada, o que penso tratar-se de um dado completamente novo e nunca noticiado. Hoje, as duas formas coexistem, quer pela dualidade de ritos (ordinário e extraordinário) quer porque alguns sacerdotes preferem legitimamente a tradução literal na Missa Nova. Haverá, portanto, uma uniformização de tendência tradicionalista e obrigatória, sendo que, a partir da sua aprovação e entrada em vigor, a versão actual passará a ser proibida e inválida.

 

Esta informação é informal mas de fonte muito próxima das comissões de trabalho brasileira e portuguesa. Em todo o caso, teremos de aguardar para a confirmar.



publicado por Afonso Miguel às 19:30 | link do post | comentar

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS