Sábado, 5 de Fevereiro de 2011

Governo português contra a defesa dos cristãos

Aura Miguel, RR on-line 04-02-2011 09:45

 

Quando ouvimos notícias sobre atentados contra cristãos, sofremos e, muitas vezes, revoltamo-nos ao saber que foram mortos cobardemente por ódio à fé, enquanto rezavam, como aconteceu recentemente no Iraque e no Egipto.

 

Entre nós – no Ocidente - não há perseguição aberta nem martírios frequentes, mas muitos cristãos sofrem certa pressão e discriminação: ao nível da opinião pública, nos programas de ensino impostos pelo Governo, na legislação sobre saúde, sobre a família e a vida humana... Enfim, cada um de nós é capaz de enunciar já hoje um ou outro caso.

 

Às claras, ou veladamente, a violência e intolerância contra os cristãos é sempre condenável. Claro! Foi o que também achou o ministro dos Negócios Estrangeiros de Itália ao propor, esta semana, à UE, uma declaração conjunta para condenar a perseguição religiosa anti-cristã.

 

A proposta italiana teve o apoio da grande maioria dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União, mas foi bloqueada por cinco países: Portugal, Espanha, Luxemburgo, Irlanda e Chipre. E, por isso, não se chegou a acordo.

 

Ficamos, pois, a saber que o Governo de Portugal é líder na Europa contra a defesa dos cristãos.



publicado por Afonso Miguel às 15:21 | link do post | comentar

2 comentários:
De pr a 7 de Fevereiro de 2011 às 11:35
Portugal é um fiel servidor dos donos do mundo. Como poderia defender os direitos dos cristãos? E o que é pior, é que estão à vontade. A maioria do povo português, que tem o cérebro anestesiado, nem repara e continua, passivamente, a servir os tais donos do mundo tão bem representados no governo e no Estado em geral.
Os cristãos em geral e os católicos em particular, estão a ser alvo de uma perseguição serrada no ocidente. Não é preciso matar nem prender, basta rebaixar, gozar, obstruir o nosso caminho, a nossa vida, os nossos valores. É já uma espécie de martírio. E ainda vai piorar. O adversário controla completamente o mundo. Só alguns católicos resistem.


De Afonso Miguel a 7 de Fevereiro de 2011 às 20:56
É uma espécie de censura póstuma. Faz lembrar uma medida tomada na Itália de Mussolini que, em vez de implementar censura à imprensa, deixava de financiar quem o apoiava. É que a pior das perseguições é o afastamento do que é comum, e o cristianismo foi há muito reduzido à esfera privada do que só pensamos, nem já do que dizemos.


Comentar post

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS