Sábado, 15 de Maio de 2010

Se há razão pela qual decidimos erguer aquela faixa em Lisboa e em Fátima é porque há quem esteja interessado no Rito Tradicional mas se sinta de pés e mãos atados pelos bispos portugueses. Por haver também quem acharia normal a existência de uma Missa Tridentina regular na sua paróquia, mas desconheça ainda por completo ter sido liberalizada por Bento XVI. Enfim, por existir quem por cá tudo faça para que nada se saiba sobre o revigoramento da Tradição, enquanto o mundo começa a redescobrir a riqueza perdida no CVII. Porque se há coisa em que Portugal se tornou pródigo é em estar sempre um passo atrás, e nisto não é excepção.

 

Nada que uma boa sondagem não confirme. Os números são impressionantes!:

 

Questão n°1: Assiste à Missa?
Todas as semanas: 11,7%
Todos os meses: 7,6%
Nas festas solenes: 12%
Ocasionalmente (casamentos, baptizados, etc.): 68,7%

Questão nº2: Em Julho de 2007, O Papa Bento XVI lembrou que a Missa podia ser celebrada tanto segundo a forma moderna, dita “ordinária” ou “de Paulo VI” — isto é, em português, com o padre de frente para os fiéis e a comunhão a ser recebida em pé — como segundo a forma tradicional, dita “extraordinária” ou de “João XXIII” — isto é, em latim, com o canto gregoriano, o padre virado para o altar e a comunhão a ser recebida de joelhos. Sabia disto?
Sim: 26 %
Não: 74 %

Questão nº3: Acharia normal que se celebrassem as duas formas do rito na sua paróquia (a moderna, dita "ordinária", em português, e a tradicional, dita "extraordinária", em latim e com canto gregoriano)?
Acharia normal: 44,7%
Não acharia normal: 40%
Não sei: 5,3%

Questão nº4: Se na SUA paróquia fosse celebrada uma missa segundo a forma extraordinária, sem que se eliminasse a outra, em forma dita “ordinária”, assistiria?
- 29,5 % assistiria todas as semanas
- 24 % uma vez por mês
- 14,2 % nas festas solenes
- 23,5 % ocasionalmente (casamentos, baptizados, etc.)
- 8,8 % nunca



publicado por Afonso Miguel às 23:24 | link do post | comentar

4 comentários:
De Pe. José Patrício a 17 de Maio de 2010 às 17:06
Caro Afonso, 


Fui um dos que, de longe, leram a famosa faixa. 


O caminho faz-se, percorrendo-o. E, se isso é verdade em relação a muitas realidades eclesiais, também o é em relação à celebração da Santa Missa segundo o rito "tradicional" (ponho entre aspas, porque o rito romano ordinário, também se insere na tradição da Igreja).


Por isso, deixo uma palavra de ânimo. Vale a pena percorrer esse caminho e procurar que os fiéis obtenham aquilo que lhes pertence por direito: uma Santa Missa celebrada segundo uma recta liturgia (independentemente de ser celebrada no Rito Ordinário ou no Rito Extraordinário).

Com as mais cordiais saudações


De Afonso Miguel a 17 de Maio de 2010 às 17:42
Padre José Patrício,

Que bom encontrar sacerdotes disponíveis para esta luta de restauração litúrgica! E nós que pensávamos que quase ninguém tinha reparado na faixa, mas a verdade é que hoje não param de chegar (pelo menos a mim) manifestações de apoio.

Viu-a em Lisboa ou em Fátima?

Já celebrou o Rito Tridentino? Está a pensar celebrar?

Cumpts.


De Pe. José Patrício a 17 de Maio de 2010 às 19:07
Caro Afonso,

Foi em Fátima. A distância de Lisboa não me permitiu ir tão a sul.

Nunca celebrei a Santa Missa no rito extraordinário, apesar de conhecer razoavelmente o rito.

Além da glória de Deus (e indissociável desta finalidade principal) a liturgia tem como finalidade a salvação e o bem das almas. Até hoje, não foi necessário, para o bem da porção de povo de Deus que me está confiada, celebrar a Santa Missa em rito extraordinário.

Não vale a pena chamar-lhe luta. Como escrevi anteriormente, por vezes, o caminho é longo, mas guerra só contra o pecado.

Com amizade,
JP


De Afonso Miguel a 17 de Maio de 2010 às 23:49
Porponho-lhe que faça a experiência do Rito Tridentino. Mesmo que não sinta necessidade imediata, pelas razões que apresenta, experimente o que nos propõe a Comissão Ecclesia Dei: Missa Tradicional em todas as paróquias.

Cumpts.


Comentar post

escudo_ASC
facebook-button twitter-button
Posts recentes

!

comentários recentes
Afonso Miguel não desista! Muita força para contin...
Filhos de Ramires não desistem.
O que faz o Afonso Miguel aí? Faz o que fazem as t...
A propósito de "trendy"...http://www.youtube.com/w...
Reduzir a despesa do Estado - as famosas gorduras ...
As Missas ordinárias que passam na TV são bem o es...
Estas Missas televisionadas de Domingo são um autê...
Ora nem mais. Adivinhaste o meu pensamento. É exac...
E os fiéis em palhaços de circo... Pobre senhora.
Está a ser uma excelente leitura. Aguado o outro. ...
arquivos
Tags

aborto(1)

arquitectura(7)

bento xvi em portugal(19)

filosofia(23)

fsspx - roma(29)

geral(80)

história(69)

liturgia(165)

maçonaria(36)

monarquia(68)

música(13)

planeta dos macacos(44)

política(307)

religião(468)

todas as tags

blogs SAPO
RSS